M-commerce: O que é e por que investir em seu negócio?

m-commerce

O M-commerce é a forma de comércio com transações realizadas via dispositivos móveis. Descubra como o m-commerce pode aumentar suas vendas!

A adoção de novas tecnologias tem sido bastante eficiente para o crescimento de negócios no ambiente digital. Como um dos principais exemplos, temos o m-commerce.

Também conhecido como mobile commerce, o m-commerce é um modo de comércio online realizado através de dispositivos móveis.

Com os smartphones e tablets fazendo cada vez mais parte do dia a dia dos brasileiros, essa modalidade de varejo digital oferece diversas vantagens.

Para as empresas, oferece o aumento no número de vendas, já para os clientes, a possibilidade de acesso às lojas virtuais na palma da mão.

Se você ainda tem dúvidas se adotar uma estratégia de mobile commerce é realmente importante para o seu negócio, continue neste artigo.

Vamos te mostrar o que é o m-commerce, quais suas vantagens e como adequar sua empresa para essa tendência. Boa leitura!

O que é m-commerce?

m-commerce o que é

O m-commerce, ou Mobile Commerce, é o termo usado para representar transações de produtos e serviços realizadas por dispositivos móveis.

Se antes a população diminuiu a ida às lojas físicas por conseguir comprar direto dos seus computadores, a realidade agora já é outra.

Com os novos hábitos de consumo, a tendência atual é o uso de celulares e tablets para fazer compras de produtos de serviços.

Portanto, é possível afirmar que o m-commerce surgiu para adequar empresas à evolução no comportamento dos seus clientes.

Ao aderir ao m-commerce, as empresas adaptam suas páginas e plataformas para que sejam compatíveis com o mobile.

No entanto, adotar o m-commerce não significa apenas permitir que clientes acessem sites pelos seus dispositivos.

Afinal, a modalidade de comércio mobile envolve práticas que visam a melhorar a experiência dos clientes e facilitar o acesso a produtos e serviços pelo celular.

Antes de conhecê-las, vamos te mostrar quais as estatísticas que comprovam a importância de se adequar ao mercado de comércio mobile.

O m-commerce no Brasil

Ainda em 2019, o mobile commerce brasileiro alcançou um faturamento de US$5,2 bilhões. Já em 2020, a modalidade cresceu mais de 78%, faturando US$45,9 bilhões.

O resultado mais recente apresentou níveis ainda mais expressivos.

Segundo a 44ª edição da Webshoppers, o m-commerce representou 54% do faturamento de todo o comércio eletrônico em 2021.

No que diz respeito ao volume de pedidos realizados, o mobile commerce foi responsável por 56% das vendas no mesmo ano, contra 44% no desktop.

Por que o m-commerce se tornou uma tendência?

São diversos os fatores que, juntos, colaboraram para o crescimento do m-commerce no Brasil e no mundo.

Um dos principais motivos é a mudança no comportamento dos consumidores, incentivada pelo aumento do acesso à conexão de redes 3G e 4G, além do Wi-Fi.

Segundo uma pesquisa da CNDL em parceria com o SPC Brasil, 87% dos brasileiros já usam seus smartphones para comprar via internet.

Se antes a população passou a utilizar os computadores para acessar lojas online, agora muitos se sentem à vontade para comprar diretamente do celular.

De acordo com a Worldplay, 73% dos consumidores usam cartões de crédito para comprar através dos seus dispositivos móveis.

Além disso, alguns especialistas também relacionam a pandemia do Covid-19 com a popularização do m-commerce.

Afinal, no período de isolamento social, os dispositivos eram o meio mais prático e possível para a realização de compras online.

Como funciona o m-commerce?

m-commerce como funciona

O m-commerce é um tipo de comércio eletrônico que envolve a utilização de dispositivos móveis.

O processo de compras é sempre feito via internet, incluindo desde a escolha do produto até a conclusão do pagamento no checkout da loja.

Existem três diferentes formas de realizar uma compra por meio de dispositivos como smartphones e tablets. São elas:

Por meio de aplicativos

m-commerce comércio mobile

Os aplicativos são um sucesso desde o surgimento dos smartphones.

Para vendas via m-commerce, eles podem ser próprios de uma determinada marca ou de um marketplace em que a empresa tem parceria.

Como características principais, os apps possibilitam um canal de vendas mais rápido e direto, otimizando todas as fases do processo de compra.

Além disso, permitem uma comunicação mais personalizada para os clientes por meio de notificações e ofertas exclusivas.

Dessa forma, sendo um bom meio para melhorar a relação com o público e fidelizar consumidores.

Através de um aplicativo, também é possível integrar com mais facilidade diversos meios de pagamento.

Entretanto, de acordo com a revista Time, 2/3 da população não faz o download de apps, dando preferência apenas aos aplicativos de redes sociais.

Portanto, é importante considerar a preferência do seu público-alvo antes de iniciar o desenvolvimento de um app próprio.

Por meio do navegador

O m-commerce pelo navegador consiste na utilização do endereço eletrônico (site) de uma empresa, ou do marketplace onde ela vende seus produtos e serviços.

Sendo considerado o uso mais básico do m-commerce, ele exige que as empresas adaptem suas plataformas para um uso confortável em telas mobile.

Nesse caso, a responsividade ao mobile deve incluir tanto a funcionalidade quanto o cuidado com a interface e velocidade do site.

Caso contrário, toda a experiência dos clientes usuários pode ser comprometida, prejudicando as taxas de conversão da empresa.

Por meio das redes sociais

As vendas realizadas através das redes sociais também fazem parte do conceito de mobile commerce.

Há alguns anos atrás, as lojas virtuais em redes sociais funcionavam de modo quase que improvisado.

No entanto, ao perceber o potencial de monetização desses ambientes, cada vez mais redes têm criado seus próprios marketplaces dentro de seus apps.

Dessa forma, permitindo que pequenas e grandes empresas construam sua própria loja virtual dentro dos seus perfis.

Atualmente, também existe a possibilidade de negociar produtos através de aplicativos de mensagem instantânea.

Essa estratégia exige ainda menos esforço e atenção dos clientes, já que é integrada no local onde eles direcionam a maior parte do seu tempo de uso de dispositivos.

De acordo com a 6ª edição do estudo NuvemCommerce, as vendas realizadas por meio de redes sociais aumentaram de 22% em 2019 para 34% em 2020.

Qual é a importância do m-commerce?

As empresas interessadas em adentrar no mercado de comércio mobile têm nisso uma excelente oportunidade de crescimento.

Afinal de contas, todos os índices e taxas de crescimento apontam que essa nova realidade veio para ficar.

E não só isso, como também está se tornando a principal forma de comércio eletrônico entre os brasileiros.

Com o m-commerce continuando crescendo a cada dia, é importante buscar as ferramentas certas para adequar sua empresa.

Ao apostar no mobile commerce, você se torna capaz de oferecer mais agilidade e comodidade aos usuários que desejam adquirir seus produtos.

O resultado disso, sem dúvidas, é o aumento no número de vendas e a atração de novos consumidores que têm o m-commerce como um modo prático e seguro de realizar compras.

Vale ressaltar que os algoritmos do Google dão preferência a sites com layout responsivo, ou seja, que se adaptam a diferentes tamanhos de tela.

Por isso, esse é um fator que deve ser levado em conta na adaptação ao mobile commerce.

Qual é a diferença entre E-commerce e M-commerce?

Muito beneficiados pela transformação digital e adoção de novos sistemas de pagamento, os tipos de comércios eletrônicos costumam ser bastante confundidos.

No entanto, existem algumas diferenças entre o m-commerce e o e-commerce.

O e-commerce é um tipo de comércio virtual com transações realizadas através de um equipamento eletrônico.

Também conhecido como comércio eletrônico, ele se refere às vendas feitas pela internet, realizadas por empresas, fabricantes ou revendedores, por meio de uma plataforma virtual própria.

Portanto, o conceito de e-commerce vai além da criação de um site, tratando-se de um empreendimento virtual com estrutura direcionada para o comércio.

Enquanto isso, o m-commerce representa o comércio eletrônico via dispositivos móveis (mobile).

Nos Estados Unidos, as vendas por m-commerce cresceram de US$25 bilhões em 2012 para US$252 bilhões, como mostra o estudo da Forrester Research.

Alguns fatores que influenciam nessa evolução em todo o mundo são:

  • Aumento da conectividade em populações de diversas rendas;
  • Implantações de novas interfaces de comércio eletrônico;
  • Criação de novos sistemas de pagamento;
  • Uso de APIs para processos de pagamento mais seguros.

Considerado uma evolução do e-commerce, o comércio mobile oferece a chance de conquistar novos clientes por meio da acessibilidade e conectividade.

Por que investir em M-commerce?

Ao longo deste artigo, já citamos diversos motivos para investir em um m-commerce para sua empresa.

No entanto, ainda é possível encontrar outras vantagens para aqueles que adotam o comércio mobile em seus processos de venda.

Confira os principais motivos para investir em um m-commerce:

Integração

Um ponto bastante positivo dos e-commerces é a possibilidade de integração com perfis nas redes sociais.

Essa estratégia, diretamente alinhada à comunicação omnichannel, centraliza todos os canais de comunicação da empresa para melhorar a experiência dos consumidores.

Na prática, os clientes podem comprar online e acessar canais de atendimento sem interrupções ou esforço.

Segundo uma pesquisa da PwC Brasil, as redes sociais têm influência na decisão de compra de 77% dos consumidores.

Portanto, explorar a possibilidade de integração de um m-commerce ajuda na interação com o público e alcance de ainda mais consumidores.

Vale ressaltar que, quando falamos de integração de m-commerces, também é preciso citar a facilidade de adoção dessa solução em e-commerces.

Para isso, existem empresas especializadas na implementação de soluções de pagamento, como a Aarin.

Fidelização de clientes

Até aqui, você já deve ter entendido que uma plataforma de mobile commerce oferece bastante agilidade para o usuário no processo de compra.

Um dos motivos para isso é que, na maioria das vezes, tanto os dados pessoais quanto os de pagamento já estão inseridos na plataforma.

Através da criação de perfis e definição de filtros, é possível fazer com que o usuário receba somente promoções e anúncios que são do seu interesse.

Outra vantagem do mobile commerce é a diminuição de custos com estoque, infraestrutura física e diversos colaboradores.

Com essa economia, é possível oferecer produtos com custo muito inferior aos presentes em lojas físicas.

Do ponto de vista do consumidor, um estabelecimento de confiança com preços acessíveis sempre terá preferência na escolha por produtos e serviços.

Inovação

Em um mercado em ascensão como o do comércio mobile, estar presente é um fator fundamental para o reconhecimento da sua marca.

Ao implementar o m-commerce, é possível alcançar novos públicos e estar presente nos diversos canais relacionados aos dispositivos móveis.

Além disso, uma empresa com comércio mobile tem muito mais facilidade de se integrar a novos canais e ser vista como moderna e inovadora pelo mercado.

Potencial de aumento nos lucros

Ter uma loja virtual adaptada aos dispositivos móveis e, consequentemente, indexada pelo Google, aumenta consideravelmente o alcance de novos clientes.

Sabendo que metade dos brasileiros utilizam mais o celular para fazer compras online, ter um comércio mobile significa elevar o potencial de lucros da sua empresa.

Afinal, todas as barreiras físicas que impossibilitam o acesso aos produtos e serviços da sua empresa são eliminadas.

Como implementar o m-commerce em seu negócio?

m-commerce como implementar

Se você deseja aproveitar a tendência do m-commerce em sua loja virtual, é importante adotar algumas medidas.

Ao cumpri-las, você consegue otimizar com sucesso a experiência de compra dos consumidores em dispositivos móveis.

Um dos passos mais importantes para se adequar ao m-commerce é ter um site responsivo, como já citamos anteriormente.

Afinal de contas, um site que não se adapta aos diferentes tipos e tamanhos de tela não está preparado para atender às demandas de consumo atuais.

Outro fator relacionado à responsividade é a velocidade de carregamento, que garante uma experiência fluida e mantém os clientes mais tempo no site.

Segundo o próprio Google, 53% dos usuários abandonam uma página quando ela demora mais de três segundos para carregar no mobile.

Dependendo do porte do seu negócio e recursos disponíveis, uma boa opção pode ser o desenvolvimento de um aplicativo próprio da sua loja.

No entanto, para ser um m-commerce, o aplicativo deve conter ferramentas específicas para possibilitar uma experiência de compra.

De modo geral, implementar o m-commerce na sua empresa é uma tarefa que pode ser bastante simplificada com a contratação de empresas especializadas.

Como a Aarin pode te ajudar?

A Aarin é a primeira plataforma de pagamentos especializada em open banking no Brasil.

Através do nosso sistema, você consegue integrar a solução de m-commerce na sua empresa e oferecer diversos meios de pagamento para seus clientes.

Se você deseja aumentar o alcance da sua empresa e elevar seu faturamento, conte com a nossa ajuda para aderir ao comércio mobile.

Conheça as soluções disponíveis para o seu negócio em nosso site!

Conclusão

Sem dúvidas, o mobile commerce é uma tendência de mercado que veio para ficar no Brasil e em todo o mundo.

Tudo indica que, nos próximos anos, esse modelo de negócio vai se tornar cada vez mais presente no dia a dia das pessoas.

Portanto, para estar à frente da concorrência, não deixe de investir no m-commerce o quanto antes!

Compartilhe este post

Leia também

2 respostas

Deixe uma resposta

Fale com a Aarin!

Preencha o formulário abaixo que entraremos em contato:

Mensagem enviada com sucesso!

Entraremos em contato em breve! 

A aarin utiliza cookies para tornar sua experiência aqui, mais prática e dinâmica. Ao navegar no site, você concorda com política de privacidade e cookies.

%d blogueiros gostam disto: