Meios de Pagamentos: Tipos, como funcionam e tendências futuras

A escolha dos meios de pagamento é uma das decisões mais importantes na administração de um negócio, seja ele físico ou digital.

Com tantas opções disponíveis, principalmente no mercado brasileiro, é importante entender quais as que mais atendem às necessidades da empresa e, principalmente, do cliente.

Há algum tempo atrás, os consumidores do Brasil possuíam poucos meios de pagamento para adquirirem produtos e serviços.

Tal realidade é totalmente diferente, já que existe uma verdadeira indústria de pagamentos no País.

Se você possui dúvidas sobre qual meio escolher ou busca descobrir as próximas tendências desse setor, continue no texto!

O que são os meios de pagamentos?

Os meios de pagamento representam as formas que os clientes escolhem para comprarem produtos e serviços de empresas.

Com diversas opções físicas e digitais, os meios de pagamento conseguem atender diversos tipos de pessoas, de diferentes idades e classes sociais.

O principal objetivo dessa variedade de opções é otimizar o processo de compra e, com isso, aquecer cada vez mais o mercado.

Sabendo disso, é fundamental que os comerciantes conheçam as formas de pagamento existentes.

Dessa forma, torna-se muito mais fácil encontrar as que melhor atendem seus tipos de cliente, além de oferecerem segurança e lucratividade para o negócio.

Os meios de pagamentos no Brasil

O Banco Central possui um estudo chamado de Mapeamento Completo do Setor de Meios de Pagamento.

Segundo esta pesquisa, o principal meio de pagamento do País ainda é o dinheiro, usado por 96% dos consumidores.

Em seguida, vêm cartão de débito (52%), cartão de crédito (46%), débito automático (23%) e transferência bancária (16%).

No entanto, quando se fala em volume de dinheiro movimentado, o uso do cartão supera o dinheiro, com 41,5% contra os 36,5% das cédulas físicas.

Junto a esse cenário, ainda existe uma grande movimentação desde os últimos anos que tem revolucionado o mercado de pagamentos brasileiro.

Com a popularização das fintechs e modernização da legislação, surgem cada vez mais novos meios de pagamento digitais para os consumidores e empresas.

Como funcionam os meios de pagamentos?

Como dito anteriormente, os meios de pagamento são formas de pagar e receber dinheiro durante a comercialização de produtos e serviços.

Sabendo que existem diversas formas disponíveis no Brasil, é importante entender para qual cada uma delas é mais adequada.

Isso porque, em alguns casos, tanto as empresas quanto seus clientes podem se beneficiar bastante com uma opção de pagamento.

Seja qual for o seu tipo de negócio, é importante conhecer todos os tipos existentes para uma escolha assertiva e estratégica.

Quais são os principais meios de pagamento?

Os meios de pagamento no Brasil são bastante variados, sendo responsáveis pelo crescimento e desenvolvimento da economia no País.

Abaixo, listamos todos os meios de pagamento existentes para que você possa entender mais detalhes sobre cada um deles. Confira!

Dinheiro

O dinheiro é a forma de pagamento mais popular no Brasil, sendo muito utilizado em lojas menores e com produtos de baixo valor.

Ao aceitar o dinheiro, o empreendedor tem a vantagem de não precisar pagar taxas de transação.

Entretanto, esse meio de pagamento também oferece algumas desvantagens, como:

  • Necessidade de troco;
  • Maior risco de prejuízo ou assalto;
  • Maior limitação no número de clientes.

Sobre o último ponto, podemos destacar a diversa quantidade de consumidores que, cada vez mais, têm deixado de lado o uso das cédulas.

Seja pela praticidade ou medo de assaltos, os clientes cada vez mais têm utilizado formas de pagamento digitais, como os cartões e transferências.

Portanto, ao aceitar outros pagamentos além do dinheiro físico, você aumenta suas chances de vender mais.

Adquirentes

Os adquirentes são empresas que trabalham com o repasse do valor vendido por meio de cartões de débito e crédito para os vendedores.

A função principal de um adquirente é ser um canal seguro de pagamento, fazendo a comunicação direta com as bandeiras de cartões para validar dados e aprovar a compra.

No Brasil, algumas empresas como a Rede, Cielo e Stone têm se popularizado bastante atuando como adquirentes no ambiente físico.

Com essa forma de pagamento, os vendedores recebem o repasse dos valores em até 30 dias, descontados de uma taxa por cada transação realizada.

Subadquirentes

O subadquirente atua como um intermediador na aprovação de pagamentos no momento de uma compra.

Sendo uma alternativa menos burocrática, mais barata e rápida do que o adquirente, o subadquirente atua no ambiente online.

Por conta disso, são considerados intermediadores de pagamento, não exigindo a filiação a um banco ou adquirente por fazerem conexões com APIs.

Cartão de crédito

O cartão de crédito, bastante utilizado em compras em lojas físicas e online, é um dos meios de pagamento favoritos dos brasileiros.

Oferecendo bastante praticidade e agilidade no processo de compra e venda, eles conseguem concluir todo o pagamento em poucos segundos, além de oferecerem a opção de parcelar pagamentos.

Mas para que essa modalidade funcione, é preciso que haja o credenciamento à uma bandeira de cartão.

Afinal, as bandeiras são responsáveis por fazer o intermédio entre a loja, o crédito disponível e a instituição financeira emissora.

Em alguns estabelecimentos, é possível cadastrar o cartão apenas uma vez, e fazer novas compras com apenas um clique.

Portanto, com o cartão de crédito como meio de pagamento, ambos empresários e clientes saem ganhando. 

Gateway de pagamento

O gateway de pagamento é um serviço destinado a comércios virtuais, SaaS e empresas de grande porte, como e-commerces.

A função principal de um gateway de pagamento é fazer o tráfego seguro de dados entre clientes, comerciantes, bancos e operadoras de cartão durante compras online.

O gateway atua no momento do checkout de uma loja virtual, após o preenchimento dos dados do cliente. 

Ao transmitir essas informações via API, ele se comunica com o adquirente, que contata o banco emissor para verificar a segurança dos dados e disponibilidade de saldo para a compra.

Com essa confirmação, o gateway se comunica com o site da loja e aprova a compra. Todo o processo leva entre 2 a 3 segundos.

Sendo assim, um método que garante muito mais segurança, velocidade e confidencialidade para empresas e clientes.

PIX

Criado em 2020, o PIX é um modelo de transação de recursos de modo instantâneo.

Por conta disso, através desse sistema é possível fazer transferências bancárias e pagamentos em no máximo 2 segundos.

Representando uma completa revolução, o PIX tem sido cada vez mais aceito e adotado por empresas e clientes.

Em alternativa a ele, existem também o TED e o DOC, opções que limitam as transferências bancárias em horários e dias específicos.

Com o PIX, é possível fazer pagamentos e transferências a qualquer hora do dia, em fins de semana e até feriados.

A Aarin é a primeira plataforma de pagamentos especializada e exclusiva em PIX no seu negócio. Com o nosso gateway, você consegue acelerar e modernizar os pagamentos da sua empresa aceitando compras via PIX.

Para entender como integrar o PIX como meio de pagamento na sua empresa e ainda criar cobranças com data de vencimento, juros, multa, mora e desconto, entre no site da Aarin!

Boleto bancário

O boleto bancário é um meio bastante utilizado para pagamentos à vista, podendo ser gerado automaticamente em qualquer valor.

Alguns bancos digitais, inclusive, também permitem a emissão de boletos para o recebimento de transferências e pagamentos direto na conta corrente.

A desvantagem do boleto bancário está no tempo de liquidação dos valores, que pode ser de até 3 dias úteis.

Portanto, ao fazer uma compra online através do boleto, por exemplo, tanto a empresa quanto o cliente precisam esperar sua compensação. 

Só então, é possível dar seguimento ao processo de entrega do produto.

Por conta disso, cada vez mais empresas têm substituído a opção de pagamento no boleto pelo PIX.

Pagamento recorrente

O pagamento recorrente é bastante popular no meio digital, sendo utilizado por streamings e plataformas de cursos e assinaturas digitais.

A característica principal de um pagamento recorrente, como o nome já diz, é a cobrança periódica de um determinado valor.

Isso acontece por meio de um sistema automático, o que oferece bastante praticidade e flexibilidade aos negócios físicos e digitais.

É possível encontrar opções de pagamento recorrente em:

  • Academias de ginástica;
  • Clubes de assinatura;
  • Estacionamentos.

Uma vantagem oferecida ao cliente pelo pagamento periódico é a possibilidade de não preencher todo o limite do cartão de crédito.

Ao invés de pagar um valor inteiro e parcelá-lo, é possível ter a cobrança dessas parcelas a cada vez, em uma data escolhida pelo consumidor.

Afinal, qual é o melhor meio de pagamento para o seu negócio? 

Quando se fala no melhor meio de pagamento para o seu negócio, a resposta mais correta é: depende.

Para responder essa dúvida, é necessário entender o seu objetivo com o negócio e, principalmente, o perfil dos seus clientes.

Além disso, para escolher o melhor meio de pagamento, é importante se atentar a fatores como:

  • Taxas cobradas por transação;
  • Quantidade de bandeiras aceitas;
  • Taxas cobradas por emissão de boletos;
  • Sistema antifraude.

É importante destacar que oferecer várias opções de pagamento para o cliente pode sim ser uma boa estratégia.

Dessa forma, você estará pronto para atender diversas demandas e necessidades, não limitando o público da sua empresa e aumentando a lucratividade do negócio.

O futuro dos meios de pagamentos 

Com o rápido crescimento dos e-commerces no país e a evolução da tecnologia, cada vez mais consumidores têm sentido segurança para fazer compras online.

A tendência natural é que o mercado busque por meios cada vez mais rápidos, seguros e intuitivos para realizar pagamentos.

Isso porque, sem dúvidas, o futuro dos meios de pagamento está ligado à tecnologia.

Cada vez mais, pagamentos via mobile, por aproximação e PIX vão representar fatias maiores das transações do Brasil.

Entre essas tendências, está o Invisible Bank, uma tecnologia capaz de integrar serviços financeiros como pix, financiamentos e parcelamentos em comércios por meio de APIs de instituições financeiras.

Portanto, ao aderir ao serviço de Invisible Bank, é possível entregar produtos e serviços financeiros para clientes mesmo sem ser um banco.

Como a Aarin pode te ajudar? 

Aarin oferece toda a tecnologia necessária para que você integre o PIX como meio de pagamento na sua empresa.

Se você busca aumentar suas vendas alinhando o processo de vendas do seu negócio com as tendências do mercado e necessidades dos consumidores, nós podemos te ajudar.

Basta clicar aqui para acessar o site da Aarin e conhecer nossas soluções!

Conclusão

Agora que você já sabe quais são os diversos meios de pagamento existentes no Brasil, fica muito mais fácil escolher quais os mais adequados para sua empresa.

Vale lembrar que as necessidades do seu público-alvo e objetivos do negócio devem ser levados em conta nessa definição.

Assim, é possível encontrar o meio de pagamento mais vantajoso para você.

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

Leia também

2 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale com a Aarin!

Preencha o formulário abaixo que entraremos em contato:

Mensagem enviada com sucesso!

Entraremos em contato em breve!