Ícone do site Blog Aarin

Descubra o que significa Open Insurance e os impactos no mercado de seguros

open insurance

Quem nunca pensou que os processos do mercado de seguros são complexos? O Open Insurance chega para acabar com essa realidade, trazendo soluções práticas, ágeis e muito mais convenientes.

Os serviços financeiros estão cada vez mais digitalizados e os seguros não poderiam ficar de fora desse movimento de inovação. 

Sendo assim, esse sistema tem como foco aprimorar a experiência do usuário, atuando em parceria com o conceito de Open Banking para deixar as operações mais acessíveis.

Para saber como isso será possível e entender o impacto dessa novidade para as seguradoras e para os usuários, é só acompanhar a leitura deste artigo.

O que significa Open Insurance?

Podemos resumir o conceito de Open Insurance como um sistema de integração que permite o compartilhamento padronizado de dados e serviços.

Também chamado de Sistema de Seguros Abertos, ou simplesmente OPIN, o conceito coloca estratégias de inovação aberta em prática, possibilitando a comunicação entre diferentes plataformas.

Com isso, o sistema permite que os clientes compartilhem dados com essas sociedades autorizadas para fins específicos. 

O foco é otimizar os serviços de seguros oferecidos, trazendo mais agilidade, praticidade e precisão aos processos, garantindo total privacidade e segurança aos usuários. 

Neste contexto, o sistema utiliza diversas soluções tecnológicas para chegar a esses resultados, como é o caso das APIs de pagamento (Application Programming Interfaces), por exemplo.

Falaremos mais sobre essas aplicações ao longo deste conteúdo, assim entenderemos com mais clareza como funcionam os processos na prática. 

Entretanto, antes de continuar, vale destacar que o conceito do sistema de seguros abertos ainda está em fase de implementação. 

O processo começou em dezembro de 2021 e foi dividido em três etapas:

A partir da segunda fase, os clientes vão conseguir autorizar o compartilhamento de dados.

Lembrando que esse processo não é automático, portanto será preciso fazer uma solicitação para compartilhar as informações pessoais.

Esse pedido deverá ser realizado no canal digital da seguradora com quem o cliente deseja dividir seus dados. Será possível cancelar esse compartilhamento a qualquer momento.

Segundo o cronograma estabelecido pela Susep, a previsão para que o projeto seja finalizado é junho de 2023.

Como funciona o Open Insurance?

Para usufruir dos benefícios do OPIN, o cliente deve autorizar o compartilhamento de dados com as instituições que fazem parte do sistema.

Os consumidores têm total liberdade e controle dentro do sistema para definir o que e quando desejam compartilhar, assim como quais empresas podem ter acesso aos dados selecionados.

A integração entre plataformas e a possibilidade de compartilhar informações é possível graças ao uso de APIs abertas dentro dos aplicativos de seguro. 

São essas APIs que permitem a comunicação entre seguradoras, insurtechs, bancos e startups, por exemplo, abrindo espaço para aplicações do OPIN na prática. 

Vale destacar que as empresas integradas no sistema devem ser credenciadas pela Susep, a Superintendência de Seguros Privados.

O órgão é responsável por regulamentar e fiscalizar todas as ações dentro do mercado de seguros. 

Atualmente, participam do sistema as seguradoras, sociedades de capitalização e entidades abertas de previdência complementar. 

Quais são os pilares do Open Insurance?

O principal objetivo do sistema de seguros aberto é implementar soluções inovadoras no mercado, permitindo operações mais ágeis, convenientes e simplificadas. 

No caso do segmento de seguros em específico, é comum que os clientes se deparem com diversas burocracias que tornam os processos mais complexos. 

É esse cenário que o Open Insurance procura mudar, promovendo o acesso aos mesmos dados para empresas dos mais variados tamanhos. 

Assim, é possível compartilhar experiências, aprimorar soluções e garantir uma jornada muito mais acessível aos usuários. 

Para isso, o projeto tem como base três pilares de atuação. Descubra quais são eles a seguir.

Open Innovation

A concepção de Open Innovation, ou Inovação Aberta na tradução para o português, consiste na disponibilidade de dados para outras instituições.

Essa abertura permite que as empresas combinem recursos entre si, o que impulsiona a elaboração de novas soluções.

Isso viabiliza o engajamento de profissionais de diferentes áreas para desenvolver os projetos de inovação, por exemplo, ou ainda encontrar formas de otimizar processos internos a partir de padrões já aplicados por parceiros.

Muito além do networking e da troca de experiências, as instituições conseguem unir forças para aprimorar cada vez mais as operações do mercado.

Com isso, é possível entregar serviços mais eficientes ao consumidor final.

Experiências Digitais

O crescimento da presença de serviços no universo online alavanca as experiências digitais, que são outro importante pilar do OPIN.

Criar produtos digitais se tornou um ponto indispensável para as empresas, principalmente para flexibilizar os serviços e assim atender mais pessoas, mesmo a distância. 

Além de trazer comodidade aos usuários, essa adaptação também possibilita um aumento na lucratividade da companhia a partir de estratégias bem elaboradas.

A ideia aqui é utilizar a tecnologia a favor dos processos, com foco em melhorar a experiência dos usuários em relação aos serviços financeiros.

No sistema de seguros abertos, o objetivo é combinar soluções tecnológicas e análise de dados para conseguir o desenvolvimento de ações mais assertivas, de acordo com as necessidades dos clientes. 

Novos Modelos de Negócios

O surgimento de novos modelos de negócios é uma consequência dos outros dois pilares apresentados acima.

Uma grande prova da adaptação dos negócios às mudanças do mercado aconteceu durante a pandemia. 

As organizações precisaram encontrar novas formas de trabalho diante do isolamento social e foi assim que o home office ganhou forma – e fama – entre os escritórios brasileiros.

Em pesquisa, a consultoria Korn Ferry demonstrou que 85% das empresas adotaram o modelo de home office em quase dois anos de pandemia no Brasil. 

Outro exemplo, dessa vez dentro do mercado financeiro, é o Pix, o sistema de pagamento instantâneo do país.

Uma inovação que com certeza revolucionou o mercado e solucionou alguns problemas existentes em métodos antecedentes, como o tempo para o dinheiro ser creditado na conta em transferências via TED, por exemplo. 

A nova estrutura organizacional é um ótimo exemplo para entendermos como o Open Insurance pode impulsionar diferentes modelos de negócios.

Falando especificamente do OPIN, trazer acessibilidade, agilidade e praticidade para as operações são pontos de inovação que fazem parte dos objetivos do sistema.

Open Insurance e Open Banking

O OPIN pode ser considerado uma extensão do Open Banking. Os dois conceitos têm princípios bem parecidos, mas o Open Insurance traz o mercado de seguros como foco. 

A ideia é que o sistema de seguros abertos e o Open Banking sejam interligados, atuando em conjunto no desenvolvimento de inovações para o mercado financeiro. 

Para isso, toda a implementação do Open Insurance está sendo feita para possibilitar essa integração no futuro e assim formar um ecossistema financeiro mais amplo, pronto para atender a inegável necessidade de inovação no cenário atual. 

Todo esse ecossistema é interligado ao SFN (Sistema Financeiro Nacional). Juntos, Open Banking e Insurance fazem parte do conceito chamado de Open Finance

O processo de expansão do conceito de Open Banking vai permitir serviços ainda mais personalizados para o consumidor.

Isso graças a possibilidade de entender com clareza a necessidade dos usuários por meio do compartilhamento de dados e da análise de informações.  

Outro ponto importante para aprimorar a experiência dos clientes é o compartilhamento de produtos e funcionalidades entre as instituições. 

Com isso, é possível disponibilizar soluções cada vez mais completas.

Principais vantagens do Open Insurance

Até aqui, conseguimos entender que o foco do OPIN é trazer inovações para o mercado de seguros.

Quando consideramos a parceria com o Open Banking, podemos estender esse objetivo para o mercado financeiro como um todo. 

Dentro dessa finalidade, o OPIN traz benefícios tanto para as empresas quanto para os clientes. 

Elencamos algumas dessas vantagens para que você possa conhecer melhor o conceito. Veja os benefícios para consumidores:

Agora as principais vantagens do sistema de seguros abertos para as empresas:

Quais são os impactos do Open Insurance

Como já falamos neste artigo, a necessidade de trazer soluções inovadoras para o mercado é inegável e o OPIN chega para ajudar as seguradoras neste quesito.

Os bancos já fizeram muitas adaptações diante da crescente digitalização dos serviços, mas as seguradoras ainda são uma das instituições que mais apresenta ações conservadoras e complexas no mercado financeiro.

Por isso, o sistema de seguros abertos com certeza vai trazer impactos positivos dentro desse mercado.

Um desses impactos é a oportunidade para que startups tenham acesso aos mesmos dados obtidos por empresas de grande porte.

As grandes empresas, por sua vez, podem se beneficiar da agilidade, inovação e dos processos estratégicos desenvolvidos pelas instituições que estão a menos tempo no mercado.

O OPIN também promete aquecer o segmento, garantindo uma vantagem para as empresas que adotarem o conceito. 

Desafios do Open Insurance no Brasil

Lembra quando falamos que o processo do sistema de seguros abertos está em sua primeira fase de aplicação? 

Pensando nesse cenário atual, o principal desafio é garantir um ambiente seguro e eficiente para o compartilhamento de dados. 

Neste contexto, o trabalho segue as diretrizes da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) e também busca a melhor adequação para a jornada de consentimento.

Para isso, alguns fatores são levados em consideração, como a criação de etapas de autenticação para garantir que os dados sejam transmitidos apenas pelos titulares.

Outro ponto de desafio é com relação as APIs, que têm impacto direto sobre a jornada de consentimento  e na segurança dos processos.

É importante que essas APIs sejam padronizados, por isso o órgão regulador do projeto (no caso o Susep) deve definir algumas regras de privacidade.

Com isso, é possível obter um processo seguro e mais transparente. 

Para fechar os maiores desafios atuais do projeto, vale destacar o papel dos corretores de seguros em meio a essa digitalização. 

Neste caso, é importante esclarecer que será preciso uma adaptação ao novo cenário, mas ninguém será tirado de cena. 

Conforme o andamento das etapas, é comum que surjam outros desafios, mas o planejamento para aplicação do OPIN está muito bem estruturado e vai trazer mudanças essenciais para o mercado. 

Como a Aarin pode te ajudar?

A Aarin Tech Fin é uma empresa especializada em Pix e Open Banking. Pioneira na criação de um hub focado nessas soluções, a Aarin te ajuda a se preparar para o OPIN.

Com a plataforma, é possível embedar as etapas financeiras dentro do seu negócio e já começar a melhorar a experiência do cliente.

Um bom exemplo disso é a inclusão da etapa de pagamento já nos Apps das seguradoras, recurso que permite o pagamento da compra em tempo real de maneira prática, rápida e totalmente segura.

Além de facilitar o processo para o consumidor, você também recebe uma notificação assim que o pagamento é creditado na sua conta. 

Bem mais prático controlar os recebimentos assim, não é mesmo?

Prepare a sua empresa para o Open Insurance com o primeiro hub especializado em open banking do Brasil!

Conclusão

Apesar de ainda estar em fase de implementação, o sistema de seguros abertos já promete inovar o mercado e facilitar muito a vida dos clientes.

Para as empresas, os principais benefícios são a movimentação do mercado, a oportunidade de unir recursos com outras instituições e o acesso a dados relevantes sobre os consumidores.

A solução chega para complementar o conceito de Open Banking e aprimorar cada vez mais os serviços financeiros. Aproveite essas novas oportunidades no seu negócio!

Sair da versão mobile